terça-feira, 18 de abril de 2017

Papa critica presidente do Brasil e políticas de austeridade

Papa Francisco: medidas do Governo Temer  são "dilacerantes" e penalizam
 "os mais pobres. Foto:

O Vaticano divulgou carta na última segunda-feira (17) em que o Papa Francisco critica o presidente do Brasil Michel Temer por conta das políticas de austeridade implantadas pelo governo. Os cortes de gastos afetariam "os mais pobres", segundo o pontífice.

"Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja, nem ao papa, dar um receia concreta para resolver algo tão complexo", afirmou Francisco em mensagem ao chefe de Estado do Brasil. "Porém, não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira", criticou.

O papa ainda afirmou que é necessário tomar cuidado para não se "confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado", fazendo uma referência a Exortação Apostólica "A Alegria do Evangelho".

Atualmente, o governo busca aprovar Reforma na Previdência que aumenta o tempo necessário de contribuição da população para se aposentar, assim como reformas que flexibilizam direitos trabalhistas, com a justificativa de que as medidas são necessárias para salvar empresas da falência e retomar a economia do país.

0 comentários:

Postar um comentário